Confira as principais Fake News sobre o PIX para tomar cuidado

Tudo sobre meios de pagamentos

Confira as principais Fake News sobre o PIX para tomar cuidado

Novo meio de pagamento já é alvo de golpes e notícias falsas; saiba como se proteger e aproveitar o que o sistema tem a oferecer

O PIX, novo meio de pagamento criado pelo Banco Central, já está em operação por todo o Brasil. Porém, o sistema também já enfrenta muitas dúvidas e receios por boa parte da população. Isso acontece, principalmente, por conta da desinformação e notícias falsas que já estão sendo amplamente espalhadas pela internet.

Túlio Iannini, CEO da fintech U4crypto, defende e garante que o sistema é totalmente seguro. Porém, pessoas mal intencionadas podem utilizar meios inadequados em nome do PIX para realizar fraudes e golpes digitais. “O sistema desenvolvido pelo Banco Central segue critérios rigorosos de segurança. Exatamente por isso, é necessário criar as chaves de identificação que permitem o uso correto da plataforma para quem vai transferir ou receber qualquer quantia. O problema são os links falsos criados por golpistas que podem confundir e fazer o indivíduo compartilhar informações pessoais com quem não deve”, diz.

Além disso, alguns boatos falam a respeito do quanto o PIX realmente seria um aliado na revolução financeira e digital no Brasil. “Vivemos em meio a uma revolução digital. Ao mesmo tempo que ela traz muitos benefícios, a segurança fica fragilizada em alguns sentidos. E, assim, as pessoas ficam com medo se o PIX realmente vai cumprir o que promete e se ele veio para facilitar a vida de todos ou apenas dos bancos e fintechs”, acrescenta.

Porém, Túlio reafirma que é possível ficar tranquilo quanto a isso. “Sim, o PIX veio para agilizar e melhorar as relações financeiras. Agora os bancos também vão contar com um mercado mais rotativo e maior concorrência, por isso a maioria corre para fidelizar clientes e mostrar as vantagens desse plano”, comenta.

Notícias falsas para ficar de olho

Túlio separou um alerta para os principais boatos que estão circulando a respeito do PIX nos últimos dias. Confira os principais e evite riscos:

Roubo de dados: um dos boatos mais comentados sobre o PIX refere-se ao roubo de dados que os bancos estariam utilizando para enganar o consumidor e utilizar essas informações de forma indevida. Essa informação não procede. Os bancos apenas precisam de informações pessoais – que são o CPF, e-mail e telefone – para criar as chaves de identificação responsáveis exatamente pela garantia de segurança. Esses dados são criptografados  e jamais compartilhados em outros locais sem autorização.

Porém lembre-se: a segurança só é garantida quando as informações são passadas pelos canais oficiais dos bancos. Para evitar golpes, sempre cheque todas as informações e evite acessar links desconhecidos. Em caso de qualquer dúvida, entre em contato ou vá diretamente à agência responsável pela sua conta. 

O PIX surgiu apenas para dar mais lucro aos bancos: essa informação também está incorreta. Na realidade, o PIX é uma forma de seguir a revolução digital que o mundo atual exige.

Muitos países já contam com meios avançados de gestão financeira, enquanto os modelos utilizados no Brasil – como DOC e TED – já estavam muito defasados e levavam horas para serem concluídos. O PIX chega para acelerar o processo e ainda se torna um aliado importante na inclusão financeira, permitindo que mais pessoas consigam utilizar os serviços oferecidos pelos bancos. Além disso, a concorrência maior de mercado ajuda a alavancar a economia do país, refletindo em benefícios para toda a população.

Bancos prometem prêmios exorbitantes para qualquer pessoa que aderir ao PIX: é fato que alguns bancos estão oferecendo condições especiais e promoções variadas para incentivar os clientes a optarem pelo PIX. Porém, promessas de dinheiro fácil, principalmente em grande quantidade, são falsas. Links que prometem uma quantia instantânea apenas para fazer o cadastro sempre devem ser motivos de desconfiança. Na maioria das vezes, você será obrigado a passar dados pessoais e se tornará vítima de um golpe. Para saber se alguma promoção realmente procede, sempre busque as redes oficiais do seu banco e jamais clique em links estranhos recebidos pelas redes sociais ou aplicativos de mensagem.

Nenhum comentário

Adicione seu comentário